Translate

terça-feira, 22 de outubro de 2013

PREGANDO SEM CONHECER A BÍBLIA:


PREGANDO SEM CONHECER A BÍBLIA:

– Mas para pregar o evangelho, é preciso conhecer a Bíblia. Você conhece a Bíblia o bastante para sair pelo mundo pregando a sua mensagem?

– Claro que sim! – Disse o caipira.

– E qual é a parte da Bíblia que você mais gosta e conhece?

– As parábolas de Jesus, principalmente a do bom samaritano.

– Então, conte-a!

– Pede o pastor, querendo conhecer o grau de conhecimento Bíblico do futuro pregador do evangelho.

O caipira começa a falar:

– Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu entre os salteadores. E ele lhes disse:

Varões irmãos, escutai-me:

Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. E entregou-lhes os seus bens, e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade.

E partindo dali foi conduzido pelo Espírito ao deserto, e tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, teve fome, e os corvos lhes traziam alimento, pois alimentava-se de gafanhoto e mel silvestre. E sucedeu que indo ele andando, eis que um carro de fogo o ocultou da vista de todos. A rainha de Sabá viu isso e disse: “ Não me contaram nem a metade”.

Depois disso, ele foi até a casa de Jezabel, a mãe dos filhos de Zebedeu, e disse: “ Tiveste cinco maridos, e o homem que agora tens, não é teu marido”. E olhando ao longe, viu a Zaqueu pendurado pelos cabelos numa árvore e disse: “ Desce daí, pois hoje almoçarei na tua casa”. “Que comeremos?”, pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas.

“E todos os que o ouviram se admiraram da sua doutrina”.

O caipira, entusiasmado, olhou para o pastor e perguntou:

– E então, estou pronto para pregar o evangelho?

– Responde o pastor:

– Olha, meu filho, eu acho que aquelas letras no céu não significam: “Vai Cristo Chama”. Antes, deveriam ser lidas: “Vai Cortar Cana”.

MORAL DA ESTÓRIA: Um conhecimento superficial das Escrituras poderá causar danos irreversíveis ao ministério, caso o mestre não leve em conta os fatores fundamentais para uma boa interpretação Bíblica.

Tatuagem e Piercing

................................................................................................................ .................................................................................................................
.................................................................................................................
................................................................................................................


A verdade sobre símbolos religiosos, tatuagem e piercing

Vivemos uma época permeada por símbolos, enraizados no ocultismo e em crenças pagãs da antiguidade. Transmitem mensagens e imprimem padrões comportamentais. Confronte-os com a Bíblia

SÍMBOLOS DA NOVA ERA
O grego symbállein dá a idéia de reunir realidades: "Se o símbolo se identificar completamente com aquilo que representa ele será adorado, como no caso da cruz."

Analise alguns à luz da Bíblia:
1. Arco-íris pela metade - pretende ligar o homem a Lúcifer.
Conduz ao inferno (Is 14.12-15; Ap 20.1-3, 10; Ez 28.11-19; Lc 10.18)

2. Fitas entrelaçadas - união infinita amarrada às forças cósmicas.
O cosmos será destruído (Is 24.19-20; 51.6-8; II Pe 3.7,10,12; Ef 1.10)

3. Yin Yang - coexistência pacífica, equilibrada entre o bem e o mal.
O bem está acima do mal (Lc 10.18; Is 5.20, 24; 1 Ts 5.4-11; 1 Jo 1.5)

4. Urano - rege a harmonia da pessoa com a mente universal aquariana.
A consulta aos astros leva à ruína (Is 47.13-14; Jr 8.2; Dt 17.2-5)

5. O olho da pirâmide - representação da divindade sobre a terra.
É abominação (Ez 20.7; 30.13; Is 19.3; 31.1-3; 2.12-18; Jr 43.12-13)

6. Cruz de Nero - pé de galinha (logo do movimento hippie), símbolo da paz sem Cristo.
Temos paz em Cristo (Jo 14.27;16.33; Is 9. 6; Fp 4. 7; CI 1.20; Rm 14.17)

7. Estrela de seis pontas - simboliza a evolução e involução.
Não há reencarnação (Hb 9.27; Jo 11.25, 26; 5.24; IJo 5.11-13) "'

CAMISETAS, ADESIVOS, TÉNIS E BONÉS COM SÍMBOLOS
1. Desenho de escorpião, serpentes e dragões (Lc 10.18-19; Ap 20.2)
2. Figuras egípcias (Ez 20.7; 30.13; Is 19.3; 31.1-3; Jr 43.12-13; 44.
3. Formas sensuais (I Pe 2.16; Mt 5.28; Ef 5.3; Cl 3.5-6; Is 57.8 e 17)
4. Magos e figuras esotéricas (Ez 8.5-18;13.18-21;Is 57.1-13; Lv 19.31)
5. Estampas de astros e signos (Is 47.13-14; Jr 8.2; Dt 4.19; 17.2-5)
6. Expressão de anjos e demônios (Ex 20.4; I Co 10.20, 23; I Ts 5.1-11)
7. 666 e símbolos satânicos (Ap 16.13; Ap 19.20; I Cor 10.20)
8. Gestos obscenos e maliciosos (I Pe 2.16; Ef 4.31; Ti 3.3-4; I Ts 5.22)
9. Caveira, morte e trevas (Jo 10.10; 3.19-21; Lc 23.33; Ez 37.1-12)
10. Danças ritualísticas (Analise Cl 3.17; I Pe 1.15; II Pd 3.9-12)

O SIMBOLISMO E OS PERIGOS DA TATUAGEM
O Dicionário de Símbolos de J.E. Cirlot diz que "o simbolismo genérico engloba tatuagem e ornamentação como atividade cósmica, incluindo sentido sacrificial, místico e mágico. Veja alguns pontos:

1. A tatuagem pode ser um sinal de propriedade e pacto místico
No oriente (China, Japão), a tatuagem estava vinculada às divindades configuradas no símbolo. Os líbios tatuavam-se para a deusa Neit, os egípcios para Atargatis e na Síria para deuses diversos.

"Na antiguidade, a tatuagem associava-se ao culto dos deuses-demoníacos e era praticada durante ritos dedicados por feiticeiros. O sangue que brotava das feridas, o qual, segundo criam, levava consigo os espíritos malignos." "Dá idéia de consagração." O pacto era feito para se incorporar a entidade do desenho: escorpião, demônios (I Co 10.20-21)

2. A tatuagem pode identificar o grupo e ser usada como talismã.
Na Polinésia identificava o clã e a hierarquia. Na Europa do séc. XVII ela passou a ser propagada pelos marujos como talismã, distinguindo-os dos demais. A máfia japonesa, yakuza, surfistas, metaleiros, presidiários, fazem o mesmo. Os nazistas tatuavam judeus para ofenderem sua fé (I Co 3.16-17; 6.19-20; I Ts 5.5).

3. A tatuagem pode expressar anarquismo e rebeldia
A palavra tattoo, propagada por James Cook, refere-se ao som dos ossos finos usados na aplicação da tatuagem. A máquina elétrica foi patenteada por Samuel O'Relly em 1891, em Nova York, e chegou ao Brasil em 1959. A onda atual que inclui o piercing vem dos hippies e punks e da influência do rock pesado. Essa herança comunica rebeldia a Deus, à família e às autoridades. Defende a liberdade sexual e a Nova Era (Ef 5.6-13; I Ts 5.22; Cl 3.17; 2.6).

OS PERIGOS DA TATUAGEM E A BÍBLIA
Este estudo fala apenas da origem da tatuagem. Muitos a usam por razões próprias (I Co 8.9; Rm 14.12). Mas, há riscos de contrair o vírus HIV, hepatite, infecções bacterianas e virais. Se você fez a tatuagem sem orientação, a liderança da Igreja local lhe dirá como agir.

"... e escrita de tatuagem não porei em vós" (A Torá -tradução judaica). "Não façam cortes no corpo por causados mortos, nem tatuagens em si mesmos" (Lv 19.28 - NVI - Nova Versão Internacional da Bíblia).

O SIMBOLISMO E OS PERIGOS DO PIERCING
A revista Época de 25/02/2002 aponta diversos perigos do piercing:

Língua - Pode provocar fendas nos dentes e infecção geral.
Sobrancelha - Inchaço e dor impedem a higienização correta do local e abre caminho para infecções.
Umbigo - A pele pode ficar irritada com reações alérgicas.
Nariz - Danifica os vasos sanguíneos e produz cicatrizes."'

Em Ex 21.6 perfurar a orelha simbolizava um pacto de escravidão. Roland de Vaux, ex-diretor da École Biblique de Jerusalém, diz:

"As leis antigas da Mesopotâmia presumem que o escravo seja marcado, como uma rês, com uma tatuagem, um estigma feito com ferro em brasa ou ainda com unia etiqueta presa a seu corpo (Dt 15.17). ...Sinal de identidade. como as tatuagens dos cultos helenísticos."

UM SINAL DE ESCRAVIDÃO
Deus aprovaria algo que chega a mutilar o templo do Espírito Santo? Veja o alerta que a Bíblia faz em I Cor 3.16-17. Existe a tese de que os locais mais perfurados estejam relacionados à salvação e que, como certos adornos, o piercing constitui uma tranca que aprisiona a alma (Ez 13.18-21). Um sinal visível de escravidão espiritual. Leia os textos abaixo, faça sua própria avaliação e tire suas conclusões:

1. Nariz - fôlego de vida (Gn 2.7; 7.22-24; Is 2.22, 42.5; Ec 3.19, 21)
2. Boca - confissão (Rm 10.8-9;IJo 1.9; Mt 15.18;21.16; Tg 3.10; Pv 21.23)
3. Sobrancelhas (olhos) - mente (Mt 6.22-23; Ef 1.17-18, 4.18; II Co 4.4)
4. Orelha - ouvir e crer (Rm 10.14-18; Hb 3.15; Is 6.10; Jr 17.23; Ap 3.6)
5. Umbigo (ventre) - sede da vida (Jo 7.38-39; 4.14; Fp 3.19; Rm 16.18)

Segundo a Clínica Mayo (EUA), numa pesquisa feita com 454 estudantes, um em cada dez usuários do piercing sofreu infecção. A Universidade de Yale informou que uma garota de 22 anos sofreu infecção no cérebro, causada por um piercing de língua. As bactérias da boca chegaram ao cérebro pelo sangue. Você sabia que a lei 9.828/97(SP) proíbe essa prática para menores e que A. La Vey, fundador da Igreja de Satanás, defendia a tatuagem e o piercing, por entender que são rejeitados em Lv 19.28 e Dt 14.1-2, e que certas tatuagens são propagandas do mal ?(Lc 10.18-20; 10.3; 20.2). O que você diz de Is 3.18-21,1 Cor 3.16.17; 6.19-20, Rm 12.1-2?

O CRISTÃO DEVE USAR PIERCING OU TATUAGEM?
O pluralismo corrói insidiosamente o cristianismo. Para muitos o piercing e a tatuagem é apenas uma questão cultural. Entretanto, "o Evangelho nunca é o hóspede da cultura; ele é sempre seu juiz e redentor," pois parte dela é demoníaca.'' O cristão está na contramão (Tg 4.4; I Jo 2.15; Rm 12.1-2). Que prática você deve rejeitar?

1. Se traz escândalo ou fere a consciência alheia (Mt 18.7; Rm 14.21)
2. Se deforma a dignidade humana (II Cor 4.2;C13.17; I Cor 6.12)
3. Se a natureza da prática dá lugar à carne, envolve magia, ocultismo, idolatria, exploração, malignidade (Gl 5.13;Cl 3.17;IPd 1.14-25)
4. Se apresenta alguma aparência do mal (I Ts 5.22; Ef 5.8; Mt 5.13-16)
5. Se viola a autoridade dos pais, pastor, governo (Rm 13.2; Tt 1.9-10)
6. Se traz dúvidas ao coração ou à consciência (Rm 14.22; I Jo 3.20)
7. Se não traz edificação ou a glória de Deus (I Cor 6.19-20; 10.23)

Para J.R. Stott "somos diferentes de tudo no mundo que não é cristão e esta contra-cultura cristã é a vida do Reino de Deus." Por fim, H.R. Niebuhr apresenta Cristo como o transformador da cultura.

É VERDADE QUE A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS?
A Moda, a Liberdade e a Cultura da Imagem
Fausto Rocha responde: A voz do povo não é a voz de Deus" Foi o povo que gritou: Fora com este (Jesus). Crucifica-o! (Lc 23.18-23) Não é porque bilhões de moscas visitam o lixo diariamente que você fará o mesmo. A realidade virtual explorada nos veículos culturais (TV, internet, cinema e a arte), comandada por inteligência artificial transformou-se na própria cultura. Dita a moda, valores e padrão de vida, aversos a Deus. As perguntas abaixo guiarão você:

1. Isto prejudicará outros ou fará mal ao meu corpo? (I Cor 8.9-13)
2. Em meu lugar, o que faria Jesus? (I Pd 2.21;1 Jo 2.6;C12.6;Jo 13.15)
3. Posso testemunhar da minha fé enquanto faço isso? (I Pd 3.15)
4. Minha consciência terá paz se eu fizer assim? (ITm 1.19;1 Jo 3.10)
5. Meu pastor está de acordo com essa atitude? (Hb 13.7,17; Rm 13.2) ................................................................................................................ .................................................................................................................
................................................................................................................ .................................................................................... .................................................................................... ...................................................................................... ....................................................................................

O Criador em Apuros



O Criador em Apuros

“Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê” – Hebreus 11:3.

Escrevemos recentemente sobre a inauguração do LHC (Grande Colisor de Hádrons), o superacelerador de partículas da Organização Européia para a Pesquisa Nuclear.

Projeto gigantesco, que contou com quase 9.000 cientistas e teve um custo aproximado de 8 bilhões de dólares.

O choque de prótons deveria ocorrer alguns meses após a sua inauguração. Os cientistas esperavam recriar as condições no Universo pouco depois do "Big Bang" e identificar novas partículas elementares, revelando dados muito importantes sobre a natureza do cosmos.

Pois é, a imensa geringonça funcionou dez dias e quebrou. Voltará a ser ligada, provavelmente, só no segundo semestre de 2009.

Imagine! O criador do Big Bang quebrado. Agora, século XXI, tudo prontinho, tudo bem! Não fará a menor diferença. Mas, continue imaginando...

Imagine o início dos tempos... Nada existia, tudo por fazer, muito trabalho! Um pouco antes da grande explosão... defeito!

Defeito onde, se nada existia? Se não há um criador, o que há para ser reparado?


Um defeito pode até ocasionar uma grande explosão, mas temos um caso diferente aqui: um defeito inibiu a tão aguardada explosão.

Um defeito no nada, vindo do nada, sem ninguém que o conserte, ocasionando a não-geração. Por causa de um defeito, uma falha na seqüência da explosão que originou todas as coisas, coisa nenhuma teve origem: o mundo é real? nós existimos?

Que sorte! A grande explosão (a original, não a cópia forjada do século XXI) não falhou?

Será que existia uma inteligência coordenando o processo? Alguém previu e reparou possíveis falhas?

Torna-se cada vez mais difícil acreditar em coincidências cósmicas. Criaturas e objetos criados sem um Criador.

Seqüências perfeitas demais, sem defeitos de última hora; sem contratempos, que, por menores que fossem, simplesmente inviabilizariam a nossa existência.

“Se quiser contender com ele, nem a uma de mil coisas lhe poderá responder. Quem fala ao sol, e este não sai, e sela as estrelas; quem sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar; quem fez a Ursa, o Orion, o Sete-estrelo e as recâmaras do sul; quem faz grandes coisas, que se não podem esquadrinhar, e maravilhas que se não podem contar.” – Jó 9:3-10.

Desânimo



Como Vencer o Desânimo

Num museu norte-americano existe uma picareta corroída e velha que pertenceu a um pesquisador de ouro. Ele tinha chegado à conclusão de que em certo lugar havia um filão de ouro. Durante anos trabalhou sem descanso para localizar o tesouro escondido.


Finalmente, desanimado, atirou a picareta que se enterrou no solo e comentou: "Este é o fim", e abandonou o trabalho. Passados anos descobriu-se um filão de ouro a quatro metros da picareta abandonada. Entretanto, o explorador morrera e a picareta jazia quase desfeita. Tivesse combatido o desânimo, seria rico.

O desalento não é apenas fruto da nossa época. Há muitos séculos o rei Davi sentiu-o, mas soube vencê-lo: "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, na salvação da sua presença" ( Salmo: cap. 42, verso 05 ). Os seus inimigos diziam-lhe constantemente: Onde está o seu Deus? Quando começou a olhar para o alto, alcançou a paz de Deus para a sua alma perturbada.

Se Davi encontrou ajuda, também nós no século XX a podemos encontrar. Deus tem um plano para você. A Bíblia nos afirma que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Quando você atravessar águas profundas na vida espiritual, em busca da vontade de Deus, lembre-se de que as estrelas só brilham de noite. Às escuras é que se aprecia a sua beleza. Saiba como vencer o desânimo, num processo de intimidade com Cristo Jesus.

A Galinha dos Ovos de Ouro



A Galinha dos Ovos de Ouro

“Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda.” (Ml 3.8-9)

Nesses dias, num belo passeio por esse mundo maravilhoso da internet, e também pelo entretenimento televisivo, pude constatar e contemplar muita coisa boa referente ao evangelho, mas também,encontramos muitas coisas ruins, engraçadas e terríveis acerca do mesmo assunto.

Certo sábado pela manhã, estava eu assistindo aos programas “evangélicos” em certa emissora de TV, e confesso que ainda não vi de tudo. Talvez nunca chegue a ver, eu acredito, mas tenho aprendido muita coisa sobre como atrair o povo pela mesquinharia, cobiça, pela promessa de uma rendição que jamais vai poder preencher a lacuna pela falta de Jesus.

Um espaço sendo preenchido apenas por ilusão, pois a ilusão tende a ser transformada em desilusão. Obviamente, tudo que almejamos nessa terra sem plantar no Reino é passageiro. Paulo dizia o seguinte:

“não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2Co 4.18).

Interessante o comentário. Meu aprendizado tem se estendido. Aprendi, por exemplo, que alguns evangelistas discordam da palavra em que Deus mostra claramente que Ele não faz acepção de pessoas, distinguindo pessoas “especiais” das “não especiais”. Essa foi uma das melhores que vi: esse termo “especial” usado para uma oferta em um programa do Rio de Janeiro, atingiria um valor de R$1.000,00 acima, e se você ofertasse de R$100,00 até R$999,00, você não seria especial. Fiquei me perguntando: o que seria isso, meu Deus? Teria o Senhor mudado Seu comprometimento com a humanidade? Ou se esquecido da Sua aliança? Mesmo que saibamos que a Sua Palavra diz que Ele é o mesmo, ontem, hoje e será o mesmo amanhã?

Sinceramente, tenho “aprendido” muito nessa nova era cristã, a era do deus desse presente século, Mamón, sim, Mamón, o deus do dinheiro, das riquezas! Claro, devemos conhecer nossos inimigos, saber de suas estratégias, características, planos milimetricamente esboçados conforme a necessidade humana. A Palavra de Deus diz que o deus desse século tem cegado os homens. Hoje somos convidados a buscar cada vez mais as riquezas, porque é isso que se tem nos apresentado. Há uma forma “sobrenatural” de conquistar prosperidade e tudo mais, não sendo mais simplesmente pelo labor, pelo esforço, pelo suor de nossos rostos, e sim por uma estratégia muito bem elaborada pelo nosso inimigo que vem agindo através de muitos pregadores.

Mas espera aí! Não é sabido que não devemos nós, nos levantar contra um “ungido do Senhor”? Quero esclarecer algo descrito em apocalipse, no capítulo 11, verso 18. Este texto diz que Deus dará o galardão aos seus profetas, seus servos. Concluímos, então, que nos dias de hoje há homens e mulheres que não se contaminarão com esse evangelho medíocre e erroneamente encorajado e se levantarão contra esses fanfarrões, porque maior punição encontrará aquele que se dispuser a ensinar. Os mestres que conhecem mas pervertem a santidade dos ensinamentos celestiais.(Tg 3.1).

Aprendemos que devemos ter paz com todos (Rm 12.18), claro, mas olhando no âmbito geral de comunhão, a feliz forma de nós estarmos envolvidos com os irmãos é no partir do pão, nas súplicas, nas orações (At 2.42), isso é essência, da qual a única substância verdadeiramente esquecida, paz com todos não quer dizer: “se envolva nas coisas erradas, aceite as impurezas, peque, pois ele peca! Ou: aceite o pecado!” Não! Quer dizer: VIVA EM CRISTO, “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” (Fp 1.21).

Jeú quando se levanta contra a casa de Acabe marcha em direção a ela para destronar seu império de prostituição, chegando diante de alguns cavaleiros, perguntaram a Jeú se era de paz a sua vinda, imediatamente Jeú responde que não há nada de paz, ou seja, nada de aliança com as coisas que ferem os princípios de Deus (2Rs 9.22)!

Por isso nos levantamos contra essa “bandalheira gospel” instituída no meio da igreja! Voltando a falar sobre a TV, em outro programa, o senhor pastor, doutor, sei lá o que ele é, o pastor Silas Malafaia, foi confrontado por um professor de uma universidade do Paraná, dizendo em um jornal impresso, que o novo testamento não apresenta o dízimo como obrigação da nova aliança. É aqui que quero chegar! Se analisarmos bem o contexto geral no Novo Testamento veremos realmente que a Bíblia nada diz a cerca de dízimos na nova aliança. O referido pastor combateu o tal professor com o texto que está em Mateus 23.23.

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.”

Note que Jesus está falando aos mestres da antiga aliança, o texto de Malaquias está se referindo aos sacerdotes. Foi esse texto de Mateus 23.23 que o entendido pastor usou para combater o tal professor, usando da sua psicologia, para de início, desmoralizar o professor. Muito me admira que um homem tão culto não entenda que o assunto “dízimo” está sendo colocado aos fariseus e escribas para ensinamento acerca do amor, mas lembrando que ele não pode esquecer de uma coisa nem outra, ou seja, deve dizimar, porque é a lei, sem deixar de praticar o amor, que fique bem claro, a lei é a antiga aliança entre Deus e o povo hebreu, nós somos fruto da nova aliança, reatados através do sangue de Jesus pelo qual somos chamados filhos de Deus. Aleluia!

Tem mais uma coisa da qual me recordei em outro programa do citado pastor, em que ele fez o seguinte comentário: “O pastor que não prega prosperidade e um idiota!” Ironizando então: infeliz homem que sou por apenas pregar o evangelho do Reino de Deus, a renúncia, a cruz, pois então, sou um grande idiota e com muito orgulho! Queridos irmãos, não estou desencorajando a prática dos dízimos, pastores que estão lendo esse artigo, a intenção não é tirar o dinheiro da sua congregação, ou o seu salário, não é isso, pois como pastor também tenho dizimistas em nossa congregação da qual eu também sou. Apenas ensino essa prática como princípio de abençoar a obra de Deus. Afinal, mantemos um lugar para congregar pelos dízimos e ofertas do povo, onde alguns também tem precisado de alguma ajuda para um determinado momento de dificuldade.

Se analisarmos bem a história, veremos Abraão trazendo o dízimo de tudo que tinha a Melquisedeque, ou seja, uma questão de princípios antes mesmo da lei, pois Abraão estava, naquele momento, abençoando um sacerdote do Deus vivo, e encorajo você que não é dizimista, a abençoar a obra, a abençoar ao seu pastor como aquele que há de dar conta da vossa alma (Hb 13.17).

É isso que quero compartilhar, que você seja dizimista, ofertante, pois isso quebra princípios de avareza, mesquinharia, e mais: porque Deus ama ao que dá com alegria. (2Co 9.7). O dízimo hoje tem causado grandes polêmicas sobre a igreja, e o maior problema é a falta de conhecimento, o Senhor Deus exclama através de Oséias que é por causa da falta de conhecimento que o povo tem perecido, e Jesus faz o mesmo comentário, sendo assim, enganados por todo tipo de doutrina, somos levados a práticas anti-cristãs, forjando um cristianismo inexistente para buscarmos cada vez mais as coisas e não o Reino! Ficam duas frases aos irmãos que estão lendo esse artigo:

“Numa época de um evangelho triunfalista, pregar arrependimento, a cruz, é dar um tiro no próprio pé, que doa nosso pé em todo o tempo!”

“Nesse tempo de conquistas e vitórias, pregar a cruz virou mera formalidade!”



Deus abençoe a todos!!!!

...............................................................................................................................





......................................................................................


....................................................................................


....................................................................................


Get your own Chat Box! Go Large!

....................................................................................
......................................................................









..........................................................................................................

Confira Também:

Obrigado por sua Visita

Agradeço à todas as nações pelo carinho, principalmente aos irmãos dos USA, ao Evangelho Quadrangular, Assémbléias de Deus, Batistas, Pent...