Translate

domingo, 4 de novembro de 2012

SEXO






 Sexo

O sexo é um dom que Deus dá às pessoas casadas para o prazer de ambos. A Bíblia diz em Provérbios 5:18-19 “Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade. Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente.”
A Bíblia recomenda que o romance e o dom de sexualidade sejam usados no contexto do casamento. A Bíblia diz em Hebreus 13:4 “Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará. ” A Bíblia diz em 1 Coríntios 7:3-4 “O marido pague à mulher o que lhe é devido, e do mesmo modo a mulher ao marido. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido; e também da mesma sorte o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher.”
Deus criou o sexo como parte do casamento. A Bíblia diz em 1 Coríntios 7:5 “Não vos negueis um ao outro, senão de comum acordo por algum tempo, a fim de vos aplicardes à oração e depois vos juntardes outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.”
Para que não causemos danhos a nós mesmos, os desejos e as actividades sexuais devem ser mantidas sob o control de Cristo. A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 4:3-5 “Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus.”
O sétimo mandamento proíbe o adultério. A Bíblia diz em Êxodo 20:14 “Não adulterarás.”
O pecado sexual é destrutivo mesmo que não se vejam as consequências imediatamente. A Bíblia diz em 1 Coríntios 6:18 “Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.”
Como começa o pecado sexual? A Bíblia diz em Mateus 5:28 “Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.”
A Bíblia condena o comportamento homossexual. A Bíblia diz em Romanos 1:26-27 “Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro.”
A Bíblia proíbe o incesto. A Bíblia diz em Levítico 18:6 “Nenhum de vós se chegará àquela que lhe é próxima por sangue, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor.”
A Bíblia proíbe a bestialidade. A Bíblia diz em Levítico 18:23 “Nem te deitarás com animal algum, contaminando-te com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão.”
A Bíblia proíbe relações sexuais com uma prostituta. A Bíblia diz em 1 Coríntios 6:15-17 “Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? De modo nenhum. Ou não sabeis que o que se une à meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque, como foi dito, os dois serão uma só carne. Mas, o que se une ao Senhor é um só espírito com ele."




A Bíblia condena o sexo antes do casamento?


Quanto à questão de sexo, a Bíblia é bastante clara no sentido de mostrar que Deus criou o homem e a mulher para que se unissem em matrimônio se tornando um só, e abençoou o ato sexual ordenando que o ser humano se multiplicasse. A única coisa que parecia "incompleta" na Criação era o fato de Adão estar só, por isso Deus lhe deu uma esposa, não para satisfazer suas necessidades, para que não estivesse só e também para que os dois procriassem.

O matrimônio é também apresentado no Novo Testamento como uma figura da união entre Cristo e Sua Igreja - Ele é chamado de noivo ou esposo e ela é chamada de noiva ou esposa em várias partes. Será que alguém gostaria de ter um relacionamento apenas eventual com Jesus? Só para experimentar? Quando alguém se converte diz SIM a Ele, e quando alguém se casa, diz SIM à pessoa que ama, não apenas para unirem seus corpos, mas para se tornarem um.

Portanto, o sexo no matrimônio não é pecado, mas uma ordenança divina em seu projeto original. O homem, como tudo mais, deturpou também este aspecto da criação de Deus. A idéia do sexo antes do casamento é leviana, pois parte do pressuposto de que pode existir uma união sem um comprometimento, o que não estava nos planos de Deus.

Eis algumas passagens que demonstram o pensamento de Deus a respeito do sexo fora do casamento, seja ele na forma de prostituição, adultério ou fornicação (que aparentemente é o caso):

"Não adulterarás." Êxodo 20.14

"Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus." Gálatas 5.19,21

"Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus... Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo;mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo." 1 Coríntios 6.9,10,18

"Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus" 1 Tessalonicenses 4.3-5

"Porque os lábios da mulher licenciosa destilam mel, e a sua boca e mais macia do que o azeite; mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem à morte; os seus passos seguem no caminho do Seol. Ela não pondera a vereda da vida; incertos são os seus caminhos, e ela o ignora. Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca. Afasta para longe dela o teu caminho, e não te aproximes da porta da sua casa; para que não dês a outros a tua honra, nem os teus anos a cruéis; para que não se fartem os estranhos dos teus bens, e não entrem os teus trabalhos na casa do estrangeiro, e gemas no teu fim, quando se consumirem a tua carne e o teu corpo, e digas: Como detestei a disciplina! e desprezou o meu coração a repreensão! e não escutei a voz dos que me ensinavam, nem aos que me instruíam inclinei o meu ouvido! Quase cheguei à ruína completa, no meio da congregação e da assembléia. Bebe a água da tua própria cisterna, e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam as tuas fontes para fora, e pelas ruas os ribeiros de águas? Sejam para ti só, e não para os estranhos juntamente contigo. Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade. Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente. E por que, filho meu, andarias atraído pela mulher licenciosa, e abraçarias o seio da adúltera?" Provérbios 5.3‑20

"Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno". Judas 1:7

"Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará." Hebreus 13.4.

Diferentes palavras são usadas na Bíblia para designar o sexo fora do padrão estabelecido por Deus, que é o matrimônio: adultério, fornicação, prostituição, lascívia são algumas delas.

Adultério é quando um (ou ambos) praticante do ato sexual é casado com outra pessoa. Em algumas passagens o termo é usado no sentido de infidelidade do povo de Deus se entregando a outros deuses.

Fornicação é o ato sexual entre pessoas não casadas, e a palavra também pode aparecer referindo-se ao adultério, por causa de seu sentido mais amplo.

Prostituição envolve a troca de favores sexuais por dinheiro ou algum tipo de benefício, é a venda do corpo (ou sua compra pela outra parte).

Lascívia é a sensualidade exagerada, a prática de atos libidinosos que estimulem a sexualidade.

Efeminados e sodomitas refere-se ao ato sexual entre pessoas do mesmo sexo (Romanos 1).

Fica mais do que claro que Deus condena o sexo fora do matrimônio. Sei que o jovem sofre tentações, mas Deus é poderoso para sempre prover as forças necessárias para não sermos derrubados. Quando alguém cede, é porque quis, e não porque não tivesse forças suficientes para fugir do pecado. Gostaria ainda que meditasse bastante no que está em Provérbios 5 (acima) e 6.20‑35:

"Filho meu, guarda o mandamento de, teu pai, e não abandones a instrução de tua mãe; ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. Quando caminhares, isso te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida, para te guardarem da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares. Porque o preço da prostituta é apenas um bocado de pão, mas aadúltera anda à caça da própria vida do homem. Pode alguém tomar fogo no seu seio, sem que os seus vestidos se queimem? Ou andará sobre as brasas sem que se queimem os seus pés? Assim será o que entrar à mulher do seu proximo; não ficará inocente quem a tocar. Não é desprezado o ladrão, mesmo quando furta para saciar a fome? E, se for apanhado, pagará sete vezes tanto, dando até todos os bens de sua casa. O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói-se a si mesmo, quem assim procede. Receberá feridas e ignomínia, e o seu opróbrio nunca se apagará; porque o ciúme enfurece ao marido, que de maneira nenhuma poupará no dia da vingança. Não aceitará resgate algum, nem se aplacará, ainda que multipliques os presentes".

---
Depois de publicar esta resposta alguém escreveu dizendo que tudo o que escrevi tem muito mais a ver com sexo fora do casamento, como adultério, e não com a possibilidade de um homem e uma mulher poderem se conhecer melhor e sexualmente antes do casamento. Mas em qualquer caso trata-se de sexo extra-conjugal, não é mesmo?

Esses argumentos todos caem por terra com uma simples pergunta: Foi essa a ordem de eventos que Deus instituiu?

Gên 2:24 Portanto [1] deixará o homem a seu pai e a sua mãe, [2] e unir-se-á à sua mulher, [3] e serão uma só carne.

Mar 10:7-8 Por isso, [1] deixará o homem a seu pai e a sua mãe [2] e unir-se-á a sua mulher. [3] E serão os dois uma só carne e, assim, já não serão dois, mas uma só carne.

Efs 5:31 Por isso, [1] deixará o homem seu pai e sua mãe [2] e se unirá à sua mulher; [3] e serão dois numa carne.

A ordem é esta:

1. O homem deixa seu pai e sua mãe
2. Se une à sua mulher (matrimônio)
3. Tornam-se uma só carne

Para não haver dúvidas quanto ao que significa ser "uma só carne":

1Co 6:16 Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne.



A Bíblia condena o sexo oral e anal?


O modo natural é o sexo vaginal. A vagina tem forma, dimensões e elasticidade próprias para o coito; tem inervação capaz de despertar na mulher, o desejo e o prazer sexuais. No casamento monogâmico, a vagina não oferece risco de contágio infeccioso; é a via natural para o início de uma gravidez.

A boca e o ânus/reto, não apresentam inervação erótica; são fontes certas de infecção e não levam à gravidez. O sexo oral ou anal é egoísta porque, geralmente, só dá prazer ao homem. A Bíblia diz que é contra a natureza, contra a vontade de Deus. Não deve ser praticado, portanto.

Estamos vivendo dias semelhantes aos de Sodoma e Gomorra. As fantasias e aberrações sexuais atingiram o seu apogeu.. Essas alternativas sexuais são fruto do hedonismo, esta corrida louca em busca do prazer, tão características desta geração .

Sexo oral, embora tenha seus defensores ou aqueles que são tolerantes, não é recomendável do ponto de vista da saúde.

Os tecidos da cavidade bucal não têm condições de resistir à ação de microorganismos que tem o seu habitat no canal vaginal ou na uretra masculina. Este comportamento sexual tem facilitado a transmissão de enfermidades venéreas transportadas agora para a boca, laringe ou faringe. Dentistas têm encontrado abcessos nas gengivas provenientes de bactérias próprias do aparelho geniturinário. A boca não foi planejada por Deus senão para as finalidades que já conhecemos. A psicologia e a psicanálise explicam tais fenômenos com base nos estágios do desenvolvimento psicossexual, confirmando o princípio bíblico na dimensão emocional e espiritual do ser humano.

Muito mais repugnante e abominável é o sexo anal. Ao criar o homem e a mulher, conforme lemos em Gênesis1:27, o Criador fê-los cada um com sua anatomia e fisiologia próprias . Assim ,o ânus não foi feito para a finalidade sexual. A medicina condena tal prática. É fácil de entender. A mucosa anal favorece a proliferação de germes patogênicos, responsáveis pelas doenças sexualmente transmissíveis.

As esposas infelizes, abusadas e desrespeitadas por seus maridos com estes aberrativos e bestializados instintos, são vítimas de herpes, além de outras infecções graves. Para aquelas com tendências a hemorróidas, o problema é ainda mais sério .

Sangramentos, fissuras, estrangulamentos são comuns. Qualquer médico pode confirmar.

Lemos em Romanos 1:24 e 26 : “Pelo que também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si. Pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram ao uso natural, no contrário à natureza.”
Devemos esclarecer que Deus não é contra o sexo normal, dentro das fronteiras sagradas do matrimônio, mas há limites. Aqui está resumidamente a lista do que Deus condena de maneira absoluta e inegociável:

1. Deus é contra a pederastia, o lesbianismo, a pedofilia (sexo com crianças). Lev. 18: 22 . “Com varão não te deitarás, como se fosse mulher. Abominação é.”

2. Deus é contra a prostituição . I Tess. 4:3. “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação, que vos abstenhais de prostituição.” Não haverá prostitutas dentre as filhas de Israel.”Deut.23:17.

3. Deus é contra a bestialidade . “Não te deitarás com um animal, para te contaminares com ele, nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele : é confusão.” Lev. 18:23.

4. Deus é contra o incesto, isto é, união sexual com parentes chegados : pai, mãe, madrasta, padrasto, irmão, irmã, tios, noras, genros, sogros, netos, (ler Lev.18).

5. Deus é contra o adultério. “Não adulterarás.” (Êxo.20:14. Ler ainda Mat.5:27 e 28).

6. Deus é contra o estupro. (Ler Deut. 22:25-29).

7. Deus é contra a fornicação. (Ler Apoc. 21:8).

8. Deus é contra a lascívia. “Mas, as obras da carne são.... lascívia significa: sensualidade, imoralidade, libidinagem, licenciosidade, impudícia.”

9. E finalmente Deus é contra os abusos e fantasias sexuais anormais, como já foi exposto.

afronta à decência e a dignidade humana.

Sexo na Bíblia



"E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu." Esta é a primeira relação sexual mencionada na Bíblia. Claro que resultou em um menino. [Gn 4:1]

"E conheceu Caim a sua mulher." Isso é bom, mas de onde ela veio? A Bíblia não menciona nenhuma irmã de Caim. Bem, talvez ele se casou com a mãe dele. Em todo caso, Caim e a misteriosa Sra. Caim têm um filho chamado Enoque. [Gn 4:17]

"E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela teve um filho." Adão já descobriu o caminho! [Gn 4:25]

"Havia, naqueles dias, gigantes na terra; e... entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos." [Gn 6:4]

Noé o "justo e reto" [Gn 6:9], [Gn 7:1] planta uma vinha, se embebeda, e se põe nu em sua tenda. Acontece que o filho dele, Cam, vê o pai nestas condições. Quando Noé fica sóbrio e soube o que o filho tinha feito, amaldiçoa-o porque viu a nudez do seu pai: "Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos." [Gn 9:20-25]

O pobre faraó não pôde resistir a Sarai, e ele a leva para o seu harém. [Gn 12:15]

Sarai é a primeira de uma série de mulheres estéreis que estavam desesperadas para ter filhos. (Na Bíblia, só as mulheres que são estéreis, nunca os homens.) Ela envia a Abrão sua criada, Agar, de modo que ela possa ter os filhos desejados. Abrão concorda. [Gn 16:1-4]

Deus estabelece um contrato com Abrão: "Este é o meu concerto... Que todo macho será circuncidado. E circuncidareis a carne do vosso prepúcio." Parece que pênis é de extrema importância para Deus. [Gn 17:10-11], [Gn 17:23-24]

Sara que tem aproximadamente 90 anos e passou pela menopausa, ri quando Deus lhe fala que ela terá um filho. Ela pergunta para Deus se terá prazer com o " Senhor" dela (Abraão), pois ambos são muito velhos. Deus assegura que ela tornará "a esse tempo" e terá um filho. [Gn 18:11-14]

Os dois anjos que visitam Ló lavam os pés e comem. Eles são sexualmente irresistíveis aos Sodomitas. [Gn 19:1-5]

Deus mata todos em Sodoma e Gomorra. Isto porque - dirá um cristão direito, alguns homossexuais viveram lá. [Gn 19:4-5], [Gn 19:24-25]

Ló se recusa deixar dois anjos a mercê de um bando de pervertidos, e ao invés disso, ele oferece as duas "filhas virgens." Ele diz para o grupo de estupradores: "fareis delas como bom for nos vossos olhos." Este é o mesmo homem que é chamado de "justo" em [II Pe 2:7-8]. [Gn 19:8]

Ló e suas filhas acampam durante algum tempo em uma caverna. As filhas aproveitam a bebedeira do pai e tem relações sexuais com ele, e cada uma concebe um filho (não vá você fazer isto!). [Gn 19:30-38]

Como Abraão disse que Sara era sua irmã, Abimeleque tomou a Sara embora ela já tivesse 90 anos. [Gn 20:2]

"E o Senhor visitou a Sara" e ele fez "a Sara como tinha falado. E concebeu Sara e deu a Abraão um filho na sua velhice." [Gn 21:1-2]

Abraão faz seu servo pôr a mão debaixo da coxa dele enquanto jura à Deus. Estranho. "Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa" parece um eufemismo para dizer segura os meus testículos com a sua mão. Isso não é nada estranho levando-se em conta que este deus é completamente obcecado com a genitália masculina (veja em [Ex 4:25], [Lv 15:16-18], [Lv 15:32] e [Dt 23:1] alguns exemplos). Eu imagino que ele devia gostar desse tipo de juramento. [Gn 24:2], [Gn 24:9]

"E a donzela era mui formosa à vista, virgem, a quem varão não havia conhecido." (Oh garoto!) [Gn 24:16]

"E Abraão tomou outra mulher; o seu nome era Quetura." Abraão já tinha uma esposa (Sara), e uma concubina abandonada (Agar). [Gn 25:1]

"Abimeleque, rei dos filisteus, olhou por uma janela e viu, e eis que Isaque estava brincando com Rebeca, sua mulher." [Gn 26:8]

Esaú que já tinha duas esposas [Gn 26:34], "toma" outra. [Gn 28:9]

Jacó se oferece para trabalhar durante sete anos para pagar por Raquel. Como ele é enganado e acaba fazendo sexo com a irmã dela, Léia, ele tem que trabalhar durante outros sete anos para pagar por ambas. [Gn 29:18-30]

Jacó pede a Labão que lhe entregue Raquel "para que eu entre a ela." Mas ao invés disso, Labão lhe entrega Léia, e Jacó "entrou a ela (Léia) por engano." Jacó foi enganado até de manhã - aparentemente ele não soube em quem ele "entrou." Finalmente eles acertam as contas, e Jacó consegue "entrar" em Raquel também. [Gn 29:21-30]

Jacó "entrou" em Léia por engano. [Gn 29:23], [Gn 29:25]

Jacó consegue finalmente "entrar" em Raquel. E amou mais a Raquel do que Léia. [Gn 29:30]

"Dá-me filhos, senão morro." Raquel se considera inútil já que não conseguia dar filhos ao seu marido. Mas ela tem uma grande idéia, e diz a Jacob: "Eis aqui minha serva Bila; entra a ela." Ela resolveu o problema do mesmo modo como fez Sara [Gn 16:2]. "E Jacó entrou a ela. E concebeu Bila e deu a Jacó um filho." (Estes arranjos parecem que nunca produzem filhas) [Gn 30:1-4]

Léia dá para Jacó sua serva (Zilpa) "por mulher." E Jacó tem um filho com ela. [Gn 30:9]

Raquel comercializa "favores" do marido por alguns mandrágoras. Assim, quando o Jacó retorna a casa, Léia lhe diz: "A mim entrarás, porque certamente te aluguei com as mandrágoras do meu filho. E deitou-se com ela aquela noite." Presumivelmente Deus, nos contando esta história edificante, está nos ensinando algo sobre éticas sexuais. [Gn 30:15-16]

Diná, a filha de Jacó, é tomada por um homem que parece a amar afetuosamente. Os irmãos dela enganam todos os homens da cidade e os matam (depois de ter circuncidado a todos), e então levam as suas esposas e crianças como escravos. [Gn 34:1-31]

Rúben se deita com a "concubina de seu pai." Eu gostaria de saber por que Deus quer nos falar sobre isto. [Gn 35:22]

"E viu Judá ali a filha de um varão cananeu, cujo nome era Sua; e tomou-a e entrou a ela. E ela concebeu e teve um filho; e chamou o seu nome Er. E tornou a conceber, (eu imagino que Judá tenha entrado a ela novamente) e teve um filho, e chamou o seu nome Onã." (Parece que a probabilidade de ter uma filha bíblica é bem menor que 50%.) [Gn 38:2-4]

Depois que Deus matou Er, Judá diz para Onã que "entre" à esposa do irmão. Mas Onã "soube que essa semente não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando entrava à mulher de seu irmão, derramava-a na terra, para não dar semente a seu irmão. E o que fazia era mau aos olhos do SENHOR, pelo que também o matou." Esta adorável história da Bíblia, raramente é lida em Escolas Dominicais, mas é a base de muitas doutrinas cristãs, que condenam a masturbação e o controle de natalidade. [Gn 38:8-10]

Tamar (a viúva de Er e Onã que foram mortos por Deus) se passa por prostituta e Judá (o sogro dela) lhe propõe, dizendo: "Vem, peço-te, deixa-me entrar a ti... E ele... entrou a ela, e ela concebeu dele." Desta união incestuosa, nasceram gêmeos, [Gn 38:27-28] claro que ambos eram meninos). Um deles era Perez - um antepassado de Jesus [Lc 3:33]. [Gn 38:13-18]

Depois de Judá pagar Tamar pelos serviços dela, lhe é falado que a prostituta era sua nora. Quando Judá ouve isto, ele diz, "Tirai-a fora para que seja queimada." [Gn 38:24]

José é seduzido pela esposa de Potifar. Ele rejeita as investidas dela, mas ela afirma que ele "entrou até" ela. [Gn 39:7-18]

José jura pondo a mão dele debaixo da coxa de Jacó - um eufemismo usado para dizer que segurou os testículos dele. [Gn 47:29]

Jacó diz que Rúben "não serás o mais excelente, porquanto subiste ao leito de teu pai." (ou seja, fez sexo com a esposa do pai) (veja [Gn 35:22]). [Gn 49:4]

Deus decide matar Moisés porque o filho dele não foi circuncidado. Para sorte dele, a sua esposa egípcia, Zípora, levou uma pedra afiada e cortou o prepúcio do filho, e lançou aos pés dele, e disse: "Certamente me és um esposo sanguinário." Assim ele (Deus) o deixa ir. Esta história mostra a importância do pênis para Deus, e o ódio dele de prepúcios. [Ex 4:24-26]

Moisés, como um treinador que dá instruções ao time antes do grande jogo, diz para os homens que "não chegueis a mulher" antes que ele subisse o Monte Sinai. [Ex 19:15]

"Não subirás também por degraus ao meu altar, para que a tua nudez não seja descoberta diante deles." (Saias em degraus são um problema!) [Ex 20:26]

Se você "enganar alguma virgem" e se deitar com ela, terá que casar, a menos que o pai dela recuse dá-la a você, de qualquer modo você terá que pagar o dote das virgens. [Ex 22:16-17]

"Todo aquele que se deitar com animal certamente morrerá." É realmente necessário matar tais pessoas? Não podemos aconselhá-las ou algo assim? [Ex 22:19]

Arão faz um bezerro de ouro e diz para as pessoas tirarem suas roupas e dançarem nus ao redor. Deus os castiga impiedosamente por seguirem outra divindade. [Ex 32:1-35]

"E suas filhas, prostituindo-se após os seus deuses, façam que também teus filhos se prostituam após os seus deuses." Deus sempre culpa as mulheres; é elas que fazem os homens se prostituírem. [Ex 34:16]

Esta passagem nos conta o que fazer se houver "semente da cópula" em você, suas roupas, ou em sua parceira. Agradeça a Deus por isto estar na Bíblia. [Lv 15:16-18], [Lv 15:32]

Um homem que fazer sexo com uma mulher menstruada será imundo por sete dias. [Lv 15:24]

Não descubra a nudez de quaisquer de seus parentes. [Lv 18:6-18]

"E não te chegarás à mulher durante a separação da sua imundícia, para descobrir a sua nudez." Nem mesmo olhe para uma mulher menstruada. [Lv 18:19]

"Nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula." [Lv 18:20]

"Com varão te não deitarás, como se fosse mulher." [Lv 18:22]

"Nem te deitarás com um animal." Provavelmente você não estava planejando fazer isto, mas agora você sabe se algum dia desejar. [Lv 18:23]

Qualquer um que "der da sua semente a Moloque", será morto. (Você adora quando Deus vem com este tipo de conversa?). [Lv 20:2-5]

Se um homem fizer sexo com a esposa de seu pai, ambos morrerão. [Lv 20:11]

Se um homem fizer sexo com sua nora, ambos morrerão. [Lv 20:12]

Se um homem fizer sexo com outro homem, ambos morrerão. [Lv 20:13]

Se um homem tomar uma mulher e a sua mãe, então os três morrerão. [Lv 20:14]

Se um homem ou mulher fizer sexo com um animal, a pessoa e o pobre do animal serão mortos. [Lv 20:15-16]

Não faça sexo com sua irmã, nem com sua tia - e lhes diga que usem roupas sempre que você estiver por perto. [Lv 20:17], [Lv 20:19-21]

Se um homem fizer sexo com uma mulher menstruada, "ambos serão extirpados do meio do seu povo." [Lv 20:18]

"Quando a filha de um sacerdote se prostituir; com fogo será queimada." [Lv 21:9]

"E não profanará a sua semente entre os seus povos." (A sua semente é santa) [Lv 21:15]

Um homem com testículos quebrados não deve fazer suas ofertas à Deus. [Lv 21:20]

Um homem "de que sair a semente da cópula... não comerá das coisas santas, até que seja limpo." [Lv 22:3-5]

O "povo começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas." [Nm 25:1]

Sob as ordens de Deus, o exército de Moisés derrota os midianitas. Eles matam todos os homens adultos, e levam presos as mulheres e crianças. Quando Moisés soube que alguns ainda viviam, ele diz furiosamente: "Deixastes viver todas as mulheres?... matai todo varão entre as crianças; e matai toda mulher que conheceu algum homem, deitando-se com ele. Porém todas as crianças fêmeas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, para vós deixai viver." Assim eles voltaram e fizeram como Moisés (e presumivelmente Deus) instruiu, matando todo mundo com exceção das virgens. Deste modo salvaram-se 32.000 virgens - Que emocionante! (Deus tem um plano para saquear e escravizar virgens) [Nm 31:1-54]

Se você vê uma mulher bonita entre os presos e a querer como esposa, é só trazê-la para sua casa e "entrarás a ela." Depois, se você decidir que não gosta dela, "a deixarás ir à sua vontade." [Dt 21:11-14]

Se um homem se casar, e então decidir que não gosta da mulher, ele pode alegar que ela não era virgem quando se casaram. Se o pai dela não conseguir provas de sua virgindade (o lençol com sangue), então a mulher será apedrejada até a morte na porta da casa do pai dela. [Dt 22:13-21]

"Quando um homem for achado deitado com mulher casada com marido, então, ambos morrerão." [Dt 22:22]

Se uma noiva virgem for estuprada na cidade e não gritar alto o bastante, então os homens da cidade a apedrejarão até a morte. [Dt 22:23-24]

Se uma mulher é estuprada "no campo", então o homem morrerá (desde que haja lá alguém que a ouça chamar) [Dt 22:25]

Se um homem se deitar com uma virgem, ele terá que pagar ao pai dela 50 siclos de prata e se casar com a moça. [Dt 22:28-29]

"Nenhum homem tomará a mulher de seu pai, nem descobrirá a ourela de seu pai." [Dt 22:30]

Você não pode ir para a igreja se tiver algo quebrado ou se seu pênis foi cortado. [Dt 23:1]

Deus dá instruções para o que considera sonhos molhados. "Quando entre ti houver alguém que, por algum acidente de noite..." [Dt 23:10]

Se um homem morrer sem filhos, o irmão dele "entrará" na esposa do morto. Se ele recusar, a mulher "descalçará o sapato do pé, e lhe cuspirá no rosto." [Dt 25:5-10]

Se dois homens lutam e a esposa de um deles agarra as "vergonhas" do outro, "então, cortar-lhe-ás a mão; não a poupará teu olho. " [Dt 25:11-12]

"Maldito aquele que se deitar com a mulher de seu pai, porquanto descobriu a ourela de seu pai." (Por que?) [Dt 27:20]

"Maldito aquele que se deitar com algum animal! E todo o povo dirá: Amém!" [Dt 27:21]

"Maldito aquele que se deitar com sua irmã, filha de seu pai ou filha de sua mãe! E todo o povo dirá: Amém!" [Dt 27:22]

"Maldito aquele que se deitar com sua sogra! E todo o povo dirá: Amém!" [Dt 27:23]

"Desposar-te-ás com uma mulher, porém outro homem dormirá com ela." [Dt 28:30]

Ao comando de Deus, Josué faz algumas facas e circuncida as crianças de Israel novamente (ai!) à "colina dos prepúcios." [Js 5:2-3]

"Porventura não achariam e repartiriam despojos? Uma ou duas moças a cada homem?" [Jz 5:30]

Sansão vê uma mulher filistéia e diz para os seus pais que a "tomai-la por mulher... porque ela agrada aos meus olhos." [Jz 14:1-3]

"E foi-se Sansão a Gaza, e viu ali uma mulher prostituta, e entrou a ela." [Jz 16:1]

Depois de levar um levita peregrino para sua casa, o anfitrião oferece a sua filha virgem e a concubina do convidado dele a uma bando de pervertidos (que querem ter sexo com o convidado dele). O bando recusa a filha, mas aceita a concubina "e abusaram dela toda a noite." Pela manhã ela rasteja até o degrau da porta "onde estava seu senhor." O levita põe o corpo já morto sobre um jumento. Então ele pica o corpo em doze pedaços e os envia a cada uma das doze tribos de Israel. [Jz 19:22-30]

Noemi (a sogra de Rute) aconselha Rute como melhor seduzir Boaz. Ela lhe diz que espere até que ele esteja um pouco bêbado e durma. "então, entra, e descobrir-lhe-ás os pés (um eufemismo bíblico para órgão genitais masculinos), e te deitarás, e ele te fará saber o que deves fazer." [Rt 3:3-4]

Rute faz como Noemi diz, e então à meia-noite acorda Boaz que a acha aos pés dele. Ele pergunta quem é ela, e ela diz, "Sou Rute, tua serva; estende, pois, tua aba sobre a tua serva, porque tu és o remidor." [Rt 3:7-9]

Boaz parece gostar da sugestão e diz, "tudo quanto disseste te farei." Logo após ele lhe pede "Fica-te aqui esta noite... deita-te aqui até à manhã." Assim Noemi "Ficou-se, pois, deitada a seus pés até pela manhã." [Rt 3:11-14]

"Tomou Boaz a Rute, e ela lhe foi por mulher; e ele entrou a ela, e o SENHOR lhe deu conceição, e ela teve um filho." Outra ajuda divina na concepção de bebê. [Rt 4:13]

"Elcana conheceu a Ana, sua mulher, e o SENHOR se lembrou dela." (Ele provavelmente disse algo como, Oh sim, esta é aquela cujo útero eu calei.) E "Ana concebeu, e teve um filho, (outro menino!), e chamou o seu nome Samuel." [I Sm 1:19-20]

"Visitou, pois, o SENHOR a Ana" (novamente), e concebeu. Ele a deixou grávida pelas vias normais? [I Sm 2:21]

Os filhos de Eli fizeram sexo com mulheres "à porta da tenda da congregação." [I Sm 2:22]

Davi mata 200 filisteus e traz os seus prepúcios a Saul como dote para poder se casar com Mical, filha de Saul. Saul só tinha pedido 100 prepúcios, mas Davi era generoso. [I Sm 18:25-27]

O sacerdote fala para Davi que ele e os seus homens podem comer o pão "sagrado" se eles se "abstiveram das mulheres." Davi garante ao sacerdote que "o corpo dos jovens também era santos." Assim poderiam comer o pão sagrado. [I Sm 21:4-5]

Davi diz, "Dá-me minha mulher Mical, que eu desposei por cem prepúcios de filisteus." Bem, na verdade ele pagou com duzentos prepúcios (veja em [I Sm 18:25-27]). [II Sm 3:14]

"E tomou Davi mais concubinas e mulheres." (Quantas? Só Deus sabe, mas ele não nos fala na Bíblia.) [II Sm 5:13]

O rei Davi dança quase nu em frente a Deus e a todo mundo. Mical o critica por isso e Deus a castiga não tendo ela mais "filhos, até ao dia da sua morte. " [II Sm 6:14], [II Sm 6:20-23]

Davi vê uma mulher (Bate-Seba) tomando banho e gosta do que vê. Assim ele a chama e comete adultério já que "ela se tinha purificado da sua imundície. " E ela concebe um filho (é claro!). [II Sm 11:2-5]

Deus está bravo com Davi por ter morto Urias. Como castigo, ele terá as suas esposas tomadas pelo "próximo." E este "próximo" que Deus envia para fazer o seu trabalho sujo é o próprio filho de Davi, Absalão [II Sm 16:22]. [II Sm 12:11-12]

Depois que o bebê de Bate-Seba é morto por Deus, Davi a conforta entrando a ela. E ela concebe outro filho (Salomão). [II Sm 12:24]

Amnom (o filho de David) diz a sua meia-irmã Tamar, "Vem, deita-te comigo, irmã minha." Mas ela resiste, então ele a estupra e a despacha. Tamar, sabendo que ela agora pertence a ele (já que era uma virgem), espera que ele se case, mas ele se recusa. [II Sm 13:1-22]

Amnom (filho de Davi) estrupa sua meia-irmã Tamar (que era virgem). [II Sm 13:14]

"E entrou Absalão às concubinas de seu pai perante os olhos de todo o Israel." Isto já estava nos planos de Deus como anunciado em [II Sm 12:11-12]. [II Sm 16:21-22]

Para castigar as dez concubinas que se deitaram com seu filho [II Sm 16:21-22], Davi recusa ter sexo com elas e as confina em casa para pelo resto de suas vidas. [II Sm 20:3]

Para aquecer o velho rei Davi, trouxeram uma moça virgem para servi-lo. [I Rs 1:1-4]

"E o rei Salomão amou muitas mulheres estranhas... E tinha 700 mulheres, e 300 concubinas." Deus não prestou atenção ao número, mas a estranheza delas. [I Rs 11:1-3]

"Tamar, sua nora, lhe deu à luz a Perez..." Veja em [Gn 38:6-29] todos os detalhes sórdidos. [I Cr 2:4]

"E Davi tomou ainda mais mulheres" com a aparente aprovação de Deus. [I Cr 14:3]

Os servos de Davi tiveram as nádegas expostas. [I Cr 19:4]

São trazidas todas "moças virgens, formosas à vista" do reino perante ao rei, para que ele escolha qual substituirá Vasti. [Et 2:2-4]

Tendo Ester ganho a competição de sexo, é eleita pelo rei, e é feita rainha no lugar de Vasti. [Et 2:8-9], [Et 2:12-17]

Já que todas mulheres são inerentemente sujas, aquela que agradou o rei, teve que ser purificada durante dez meses antes que ela pudesse ser a rainha. [Et 2:9-12]

O autor deste salmo é supostamente Davi. Nesse caso, então não é de se estranhar que seus "lombos" estejam com uma doença repugnante. Afinal de contas, a sua promiscuidade era legendária, e provavelmente ele não praticou sexo seguro. [Sl 38:5], [Sl 38:7]

"Saciem-te os seus seios em todo o tempo." [Pv 5:19]

"Vem, saciemo-nos de amores até pela manhã." [Pv 7:18]

Uma das quatro coisas "maravilhosas" é "o caminho do homem com uma virgem." [Pv 30:18-19]

"Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o seu amor do que o vinho." Um bom começo para um poema pornográfico. [Ct 1:2]

"O meu amado... morará entre os meus seios." [Ct 1:13]

"Tal é o meu amado... desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar." [Ct 2:3]

"A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace." [Ct 2:6]

Nossa heroína leva seu amante para o quarto da mãe. [Ct 3:4]

"Os teus dois peitos são como dois filhos gêmeos da gazela." [Ct 4:5]

"Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que se derramem os seus aromas. Ah! Se viesse o meu amado para o seu jardim, e comesse os seus frutos excelentes!" [Ct 4:16]

"O meu amado meteu a sua mão pela fresta da porta, e o meu coração estremeceu por amor dele." [Ct 5:4]

"Eu me levantei para abrir ao meu amado... Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado se tinha retirado." [Ct 5:5-6]

"As voltas de tuas coxas são como jóias... Os teus dois peitos, como dois filhos gêmeos da gazela." [Ct 7:1-3]

"Quão formosa e quão aprazível és, ó amor em delícias!... Subirei à palmeira, pegarei em seus ramos; e, então, os teus peitos serão como os cachos. " [Ct 7:6-8]

"Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas... ali te darei o meu grande amor." [Ct 7:12]

"A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua direita me abrace." [Ct 8:3]

"Temos uma irmã pequena, que ainda não tem peitos... e os meus peitos, como as suas torres." [Ct 8:8-10]

Deus "porá a descoberto a sua nudez." [Is 3:16-17]

Isaías faz sexo com uma profetisa que concebe e dá a luz a um filho. (Você não estava esperando uma filha, estava?) [Is 8:3]

Deus diz para Isaías tirar suas roupas e vagar completamente nu durante três anos como um "sinal e prodígio." Deste modo ele será igual aos cativos egípcios que caminharão nus "com as nádegas descobertas." [Is 20:2-5]

"Tu te maculaste com muitos amantes." [Jr 3:1]

Mais sobre meretrizes que fazem sexo debaixo de toda árvore. [Jr 3:6]

Judá comete adultério "com a pedra e com o pedaço de madeira." [Jr 3:9]

Jeremias volta a falar sobre sexo debaixo das árvores. [Jr 3:13]

"Como cavalos bem fartos, levantam-se pela manhã, rinchando cada um à mulher do seu companheiro." [Jr 5:8]

Deus planeja expor a intimidade de todos em Jerusalém erguendo suas saias por cima da cabeça, e declarando "os teus adultérios, e os teus rinchos, e a enormidade da tua prostituição sobre os outeiros no campo." [Jr 13:26-27]

Jerusalém é comparada a uma mulher nua que suspira e volta atrás. "A sua imundícia está nas suas saias.". [Lm 1:8-10]

O adversário põe a sua mão em "todas as coisas mais preciosas dela." [Lm 1:10]

Deus veste com rigor Jerusalém, limpa seu sangue e assiste sua prosperidade. "Mas confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama... e fizeste imagens de homens, e te prostituíste com elas." [Ez 16:6-41]

Pênis grande. [Ez 16:26]

Descobriram a nudez do pai, cometeram adultério com as esposas do próximo, e fizeram sexo com a nora e a irmã. [Ez 22:1-16]

Um conto sobre duas irmãs que eram culpadas de prostituírem-se. [Ez 23:1-49]

Pênis realmente grande. [Ez 23:20]

Deus quebra e rasga os ombros dos egípcios, e diz que "trarei sobre ti a espada e separarei de ti homem e animal." Ai! [Ez 29:7-9]

Deus diz para Oséias cometer adultério, dizendo "Vai, toma uma mulher de prostituições e filhos de prostituição; porque a terra se prostituiu, desviando-se do SENHOR." Assim Oséias fez e "tomou" como esposa, Gomer. [Os 1:2-3]

Oséias diz para seus filhos que falem com a mãe deles, "Porque ela não é minha mulher, e eu não sou seu marido." Ele ameaça: "Para que eu não a deixe despida, e a ponha como no dia em que nasceu." [Os 2:2-3]

Deus diz que ele descobrirá "a sua vileza diante dos olhos dos seus namorados." [Os 2:10]

Deus diz para Oséias que ame "uma mulher, amada de seu amigo e adúltera." [Os 3:1]

Israel foi uma "meretriz" como quem "amaste a paga sobre todas as eiras de trigo." [Os 9:1]

Deus prediz que "um homem e seu pai entram à mesma moça." [Am 2:7]

"No dia da ira de Deus, os homens valentes fugirão nus." [Am 2:16]

Deus diz da meretriz: "te descobrirei na tua face, e às nações mostrarei a tua nudez e aos reinos, a tua vergonha." [Na 3:4-6]

Deus diz que Jerusalém será "tomada... e as mulheres, forçadas." [Zc 14:2]

"Há eunucos que se castraram a si mesmos por causa do Reino dos céus. Quem pode receber isso, que o receba." Palavras perigosas de um sujeito que recomenda cortar partes do corpo se elas o fazem pecar ([Mt 5:29-30], [Mt 18:8-9], [Mc 9:43-48]). Alguém pode querer se castrar para ser um dos 144.000 virgens [Ap 14:3-4] que irão ao céu. [Mt 19:12]

E um jovem o seguia (Jesus), envolto em um lençol sobre o corpo nu. E lançaram-lhe as mãos, mas ele, largando o lençol, fugiu nu. [Mc 14:51-52]

Paulo explica que "o uso natural" de mulheres é serem objetos sexuais para o prazer dos homens. [Rm 1:27]

Com sua habitual intolerância, Paulo condena os homossexuais (inclusive as lésbicas). Esta é a única referência clara à lésbicas na Bíblia. [Rm 1:26-28]

Paulo, enquanto julga alguns rumores, reclama que há fornicadores entre os seus seguidores em Corinto; ele está preocupado que alguns fizessem sexo com as esposas de seus pais. Ele diz que aqueles que fizeram estas coisas deveriam ser entregues a Satanás. [I Co 5:1-5]

Paulo pergunta se ele deveria levar os membros de Cristo, e fazer-lhes membros de uma meretriz? E continua, "não sabeis que o que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela?" Eu não sabia disso. [I Co 6:15-16]

Paulo deseja que os homens e mulheres se privam de sexo, mas lhes diz "ajuntai-vos outra vez, para que Satanás vos não tente pela vossa incontinência. " [I Co 7:5]

Paulo, como Jesus e os outros escritores do Novo Testamento, espera o fim para logo. "O tempo se abrevia." Assim, não há tempo para sexo, de qualquer maneira, o mundo estará terminando logo. [I Co 7:29]

Jezabel (quem Deus tinha se livrado jogando-a do alto, pisoteada por cavalos, e comida por cães [II Rs 9:33-37] é insultada por João, dizendo que ela ensinou e seduziu os servos de Deus para se prostituírem. [Ap 2:20]

Jesus porá Jezabel em uma cama, e cometerão adultério com ela. [Ap 2:22]

Bebendo o vinho da prostituição. [Ap 14:8]

"Bem-aventurado aquele... que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas." [Ap 16:15]

A grande prostituta é descrita como "cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição." Ela tem um sinal bastante grande na testa, e se porá bêbeda com o sangue de santos e mártires, "e a porão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo." [Ap 17:1-16]

"Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição. Os reis da terra se prostituíram com ela. E os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias." [Ap 18:3]

"E os reis da terra, que se prostituíram com ela e viveram em delícias, a chorarão e sobre ela prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio." [Ap 18:9]

A "grande prostituta" corrompeu a terra com sua prostituição. [Ap 19:2]


A ATIVIDADE SEXUAL NA NATUREZA: 

Sua finalidade é garantir a manutenção das espécies de seres vivos. É por isso que o impulso sexual é algo tão forte. A energia sexual é seguramente a energia biológica mais poderosa que existe, pois é através dela que nos tornamos parceiros de Deus no processo da Criação. É a única energia natural capaz de gerar Vida (Gn. 1.22,28). 

O Sexo na espécie humana e nas demais espécies de seres vivos: a diferença está no fato de que o ser humano é o único animal que usa o sexo não só para procriar, mas como fonte de prazer e expressão de amor. Grifamos a conjunção "e" para realçar o fato de que as duas coisas vêm necessariamente juntas: à luz da Palavra de Deus, o sexo apenas como fonte de prazer torna-se pecaminoso, como veremos no decorrer do estudo. 


1.- O plano de Deus para a sexualidade humana: à luz de Gn. 2.24 e Mt. 19.3-11, compreendemos que o plano de Deus é que o ser humano exerça sua sexualidade no plano de companheirismo entre o homem e a mulher numa parceria de vida, e não só de sexo. Uma união tão completa que torna dois indivíduos de sexos opostos partes de uma unidade que, idealmente, deve ser indissolúvel (ver também I Co. 7.4). 

A importância que a Bíblia dá à relação sexual fica clara no texto de I Co. 6.16, onde podemos perceber que o vínculo criado por esse relacionamento é intenso, mesmo quando exercido de modo leviano e irresponsável. A intimidade compartilhada gera uma espécie de compromisso implícito, que a qualquer momento pode surgir na forma de cobranças afetivas ou materiais. 


2.- Erotismo x pornografia: Há uma diferença básica entre estas duas palavras, embora elas venham sendo usadas hoje em dia praticamente como sinônimos. Erotismo é o conjunto de sensações e impulsos que nos impelem à atividade sexual. Dentro de um relacionamento sexual sadio, os estímulos eróticos, como beijos e carícias, fazem parte do "jogo do amor", e levam a sensações e experiências muito agradáveis. Pornografia, por outro lado, é o mau uso do erotismo, levando a práticas sexuais erradas e pervertidas: o estímulo à prostituição, ao homossexualismo, etc. A confusão de erotismo com pornografia tem levado muitos crentes a deixarem de exercer e aproveitar as práticas eróticas normais, como se o erotismo em si mesmo fosse pecaminoso. Ver I Tm. 4.1-5 e Tt. 1-15. A este respeito, citamos Robinson Cavalcanti em seu livro Libertação e Sexualidade: 

"O que pode o ser humano fazer com a sua sexualidade:

Realizá-la:

de forma estável, comprometida e heterossexual (ideal) - o que nem sempre é possível, por fatores interiores ou alheios à vontade (falta de condições, falta de parceiros, etc.);

de forma instável, não comprometida ou mecânica com relacionamentos heterossexuais sucessivos e superficiais;

de forma homossexual, instável ou estável, o que não é recomendável;

de forma isolada pela masturbação.

Reprimi-la: violentando a natureza, o que traz conseqüências negativas;

Sublimá-la: canalizando a libido para atividade alternativas e compensatórias, de forma temporária ou permanente, quando possível.

A culpa é um ponto de encontro entre a Teologia e a Psicologia. A Graça pode ser outro ponto de encontro, que substitui o anterior. A culpa, quanto à sexualidade, tem afetado a saúde mental de milhares de pessoas, inclusive cristãs. De onde, então, pode se originar o sentimento de culpa?

Do Espírito Santo, quando nos procura convencer "do pecado, da justiça e do juízo", sintonizado com a Palavra e impelindo à Graça, ao perdão e à restauração;

Do maligno, quando, até usando a Palavra, procura manter as pessoas derrotadas, presas, auto-destruídas;

Da cultura, das tradições, dos ambientes, que alimentam negativamente o nosso superego.

Devemos, também, procurar distinguir o pecado da mera tentação, pois a tentação é parte do dia-a-dia da humanidade, e o próprio Senhor foi tentado.

A Igreja, como comunidade terapêutica, deve ser ministradora da Graça, visando o perdão e a restauração, visando a construção e a maturidade, visando a santidade e a sanidade, o que implica na aceitação do outro e no exercício do amor. O amor é o maior canal da Graça." 


3.- Há erotismo na Bíblia? Leia-se Pv. 5.15-20; Ct. 1.2; 4.10,11; 7.9-12. É fácil perceber, por estas passagens, que o erotismo é parte natural e agradável da vida humana, em nada afastando o Homem do seu Criador. 

Podemos notar, por esta primeira parte do estudo, que a sexualidade e o erotismo são bênçãos que Deus nos dá, e não pecados em si mesmos. Como, então, a sexualidade pode se tornar um fator de afastamento de Deus? Passamos então a analisar o 


II. COMPORTAMENTO SEXUAL FORA DO PLANO DE DEUS 

Procedimentos "normais" do ponto de vista exclusivamente biológico (ou seja, envolvendo duas pessoas de sexos opostos, numa relação pênis/vagina); podemos analisar dois tipos de situação: 

Relações sexuais antes do compromisso conjugal: quando o casal ainda não tem condições de maturidade, estabilidade financeira e psicoafetiva, quando ainda não é possível assumir um com o outro o compromisso de parceria de vida, e não só de sexo. Este tipo de situação ocorre: 

para adquirir experiência: o jovem ou adolescente acha que precisa aprender antes de comprometer-se com o (a) futuro (a) companheiro (a); 

por amor, entre namorados. Neste caso, freqüentemente há o compromisso afetivo mas não existem condições de se assumir o compromisso conjugal. O casal sente que "um pertence ao outro", e a atração é muito forte, e sempre muito difícil de resistir. 

A Palavra de Deus adverte expressamente contra a prática do ato sexual sem o compromisso conjugal. Ver Dt. 22.20,21,28 e 29. No segundo livro de Samuel, no capítulo 13, há a história de Amnom e Tamar (ambos filhos de Davi, mas de mães diferentes), em que Amnom sente fortíssima atração pela meia-irmã, e a seduz. O relato bíblico diz que "Depois Amnom sentiu por ela grande aversão, e maior era a aversão que sentiu por ela, que o amor que ele lhe votara". Este é um fato comum: um dos parceiros passa a desprezar o outro (mais freqüentemente o rapaz despreza a moça), e o relacionamento, inicialmente bonito, correto e saudável, dá lugar a tristeza, humilhação e sofrimento. 

Como resistir? A receita bíblica é o autocontrole, fruto do Espírito: I Ts. 4.3-8; I Co. 13.7; Gl. 5.23. Ver também a advertência aos jovens, em Ec. 11.9. 

a) Relações sexuais extraconjugais: o adultério. 

A Bíblia proíbe expressamente a prática do adultério, sendo esta proibição um dos dez mandamentos (Ex. 20.14). Na lei mosaica, este pecado era punido com a pena de morte (Dt. 22.22-27). 

Salomão, no livro dos Provérbios, adverte contra esta prática: Pv. 7.7-23. 

É comum o adúltero achar que pode justificar-se argumentando que a atração que sente pela outra (ou o outro, no caso da mulher) surgiu como uma coisa espontânea, "honesta", até bonita. Isto é uma ilusão. Há no adultério uma dupla deslealdade: para com o cônjuge, que está sendo traído, e para com o companheiro ou companheira clandestina, com quem não se pode assumir nenhum compromisso definitivo, a não ser à custa de romper o vínculo com o parceiro original. 

A gravidade do adultério como pecado compreende-se claramente pela importância que Jesus lhe dá: na ótica do Mestre, é a única justificativa aceitável para o processo de divórcio (Mt. 19.9). 

b) O incesto, ou relação sexuais entre parentes íntimos, também é expressamente reprovado na instrução dada por Deus a Moisés (Lv. 18.6-16). 

c) Relações sexuais sem amor, sem comprometimento mútuo, pelo simples prazer, ou em troca de dinheiro ou favores especiais (por interesse). No primeiro caso, falamos em fornicação, e no segundo, em prostituição. 

Desvios ou aberrações do comportamento sexual: já mencionamos acima que a relação sexual normal do ponto de vista biológico envolve duas pessoas de sexos opostos, sexualmente maduras, isto é, cujo organismo está pronto para o ato da procriação. Qualquer relação fora deste padrão já não envolve apenas questões éticas, mas sim condições patológicas: doenças da mente e do espírito. Em Lv. 18.22,23, e Rm. 1.26,27 compreendemos a gravidade deste tipo de comportamento. Conhecemos vários tipos de aberração: 

d) Bestialismo ou zoofilia: a prática de relações sexuais com animais. 

e) Pedofilia: a atração anormal por crianças ( criaturas ainda não sexualmente maduras). 

f) Necrofilia: a prática de relações sexuais com cadáveres. 

g) Homossexualismo: o relacionamento sexual com pessoas do mesmo sexo. 

h) Sexo anal: a relação sexual com penetração no ânus em vez da vagina. Biologicamente, o ânus é um orifício de saída, não de entrada. O material contido na ampola retal, que é a última parte do intestino e que desemboca no ânus, é cheio de bactérias, cuja presença é normal no local mas nas vias urinárias pode levar ao aparecimento de lesões e infecções às vezes graves. Além disso, é uma relação mais traumática, causando freqüentemente escoriações e fissuras por onde podem entrar microorganismos atingindo a corrente sangüínea e causando doenças como a AIDS. 

É interessante a maneira como Robinson Cavalcanti analisa os desvios do comportamento sexual, no livro já citado acima: 

"Há um certo consenso na ética cristã de que: 

a) por certo Deus destinou o ser humano a buscar a realização sexual com outros seres vivos. A necrofilia, ou atração sexual por cadáveres, fere esse padrão; 

b) Deus destinou o ser humano à realização sexual com outro ser da mesma espécie. A zoofilia, ou atração sexual por irracionais, fere esse padrão; 

c) Deus destinou o ser humano à realização com o sexo oposto. O homossexualismo, ou atração pelo mesmo sexo, fere esse padrão; 

d) Deus destinou o ser humano a se realizar sexualmente por livre manifestação de vontade. O estupro, ou relações sexuais à força, fere esse padrão; 

e) Deus destinou o ser humano à realização sexual por amor. A prostituição, ou relação sexual mediante remuneração ou recompensa, fere esse padrão; 

f) Deus destinou o ser humano a relacionamentos estáveis, que crescem e se aprofundam. A fornicação, ou relacionamentos sexuais efêmeros e sucessivos, fere esse padrão; 

g) Deus destinou o ser humano a relacionamentos na amplitude da espécie. O incesto, ou relacionamento sexual com parentes próximos, fere esse padrão; 

h) Deus concebeu a atividade sexual como um ato de comunicação interpessoal. A masturbação, ou auto-realização sexual solitária, quando opção permanente de um egoísmo sexual, fere esse padrão; 

i) Deus deixou ao ser humano a incumbência e a capacidade de reprodução da espécie. Ele é a fonte da vida e condena a morte. O aborto, ou destruição do ser enquanto ainda no útero, fere esse padrão; 

j) Destinou Deus o ser humano a fazer da atividade sexual um ato construtivo de afeto. O sadismo, ou prazer em fazer sofrer, e o masoquismo, ou prazer no sofrer, com suas agressões e mutilações, fere esse padrão; 

k) Destinou Deus o ser humano à integração da sua sexualidade com equilíbrio, dentro de uma pluralidade de atividades e interesses. A lascívia, sexocentrismo, sexomania ou obsessão sexual, fere esse padrão." 


Todo desvio de conduta é conseqüência da negação de Deus por parte do ser humano (Rm. 1.21-32). 

Em 1 Co. 6.9,10 há uma lista de tipos de pessoas que não podem herdar o reino de Deus: "nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o Reino de Deus". 

É claro que isto não significa que não há esperança para os adúlteros, homossexuais, fofoqueiros, furadores de fila, pão-duros, etc. Porém, é uma ilusão perigosa achar que Jesus vai garantir salvação sem conversão. Devemos respeito a essas pessoas enquanto seres humanos, mas não podemos, por exemplo, pedir que Deus abençoe uma união homossexual sob o pretexto de que "é uma relação de amor"(!). Imitando Jesus, devemos amar o pecador, mas não o pecado. 

Felizmente, em Jesus há esperança para todas estas pessoas (1 Co. 6.11). 

Para terminar o nosso estudo, analisaremos agora a 


III. ATITUDE DO CRISTÃO DIANTE DO PECADO E DO PECADOR 

Atitude errada: o legalismo (Cl. 2.16-23). A postura dos "crentes" tem sido tradicionalmente assim. Estamos sempre prontos a apontar o dedo, a julgar e a condenar, apesar de todas as advertências da Palavra de Deus contra este hábito (Rm. 2.1; Tg. 2.8-13; Lc. 18.9-14).A Igreja tem um Código de Disciplina que tem sido aplicado com extremo rigor e sem misericórdia no caso dos pecados sexuais, e de maneira branda ou mesmo nenhuma no caso de intrigas, fofocas maldosas, atitudes desonestas, etc. Membros têm sido afastados do convívio dos crentes por causa da disciplina mal aplicada. Muitos, por não terem ainda maturidade espiritual, têm se afastado de Deus por confundirem a "justiça" da igreja com a Justiça de Deus. 

Não queremos dizer com isto que o Código de Disciplina é supérfluo ou está errado, mas que ele tem sido aplicado de maneira totalmente distante dos propósitos de Deus. Punições como suspensão ou exclusão da comunhão só devem ser aplicadas em casos de membros não arrependidos e reincidentes contumazes apesar das exortações feitas com amor. 

A disciplina de Deus está bem exemplificada na história de Davi (2 Sm. 12.1-25). Tendo cometido o duplo crime de adultério e assassinato, Davi é exortado e depois informado que tem o perdão de Deus, mas não pode fugir às conseqüências do seu pecado. E a sua atitude é exemplo para todos nós. 

A atitude correta: 

i) A atitude de Jesus: o episódio da mulher adúltera nos dá o exemplo (Jo. 8.1-11). Ficam claras a Sua misericórdia para com a pecadora, sem tornar-se cúmplice ou conivente com o seu pecado ("Vai, e não peques mais"). 

j) A "receita" bíblica para a nossa atitude: Gl. 6.1-5). 

Encerramos este estudo com uma afirmação de fé: talvez muitos de nós tenhamos em nosso passado algum pecado, de ordem sexual ou não, do qual nos envergonhamos. Mas podemos confiar na promessa de Deus em Sua Palavra: "Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus (1 Co. 6.11). 

Que a Graça do Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos nós. 

...............................................................................................................................




...................................................................................... .................................................................................... ....................................................................................
Get your own Chat Box! Go Large! .................................................................................... ......................................................................
..........................................................................................................

Confira Também:

Obrigado por sua Visita

Agradeço à todas as nações pelo carinho, principalmente aos irmãos dos USA, ao Evangelho Quadrangular, Assémbléias de Deus, Batistas, Pent...